Início Vinhas do Pico Criação Velha
 
Lajido da Criação Velha Fernando Oliveira
ILHA DO PICO
Galeria
O Lajido da Criação Velha representa a centralidade da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico Continua...
Fernando Oliveira
Paisagem Cultural PDF

O Lajido da Criação Velha representa a centralidade da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, no que respeita à sua inscrição como Património Mundial da UNESCO.

Ali, podemos encontrar as vinhas mais bem organizadas e concentradas do ponto de vista da produção, uma área onde a vitivinicultura ainda apresenta a relação de compromisso estabelecida entre o homem e o território e onde a paisagem criada pelo homem se tornou obra de arte e, ao mesmo tempo, sustento.
As vinhas têm uma forma rectangular e estão orientadas no sentido nascente/poente, permitindo um eficaz aproveitamento da incidência dos raios solares nas videiras e na pedra basáltica. Este relacionamento entre os elementos referenciados é o que faz do Lajido da Criação Velha uma área tão especial, do ponto de vista da qualidade das uvas. Durante o dia, o sol incide directamente sobre as uvas e à noite, a energia absorvida pela laje basáltica é libertada, o que significa que as uvas se encontram permanentemente sob a influência de calor.

Como é que se organiza, internamente, uma vinha?

Começando pela unidade mais pequena, temos o curral, também ele rectangular e com duas entradas nas extremidades que permitem a comunicação entre currais. Ao alinhamento de currais, geralmente de Leste para Oeste, chama-se a canada. A associação de várias canadas resulta no jeirão ou jarão. Por fim, é da associação de jeirões que resulta uma vinha de tamanho normal e cuja média de terreno por proprietário se aproxima dos 0,4 hectares.

Importa referir aqui o conceito de jeirão. O senso comum fala-nos da unidade de trabalho que pode ser feito num dia. Numa vinha, actualmente, o jeirão é aquele local onde se concentram as uvas que foram apanhadas nas canadas correspondentes e o ponto a partir do qual se procede ao seu transporte ao ombro ou à cabeça para o caminho mais próximo. Refira-se que nestes locais é possível a comunicação transversal entre todas as canadas. O jeirão é, regra geral, dividido do seguinte por uma parede mais alta com pequenas zonas de passagem.

Os muros existentes dentro de uma vinha desempenham um papel determinante na protecção contra os ventos fortes e contra o rocio do mar.

O arranjo da pedra demonstra uma habilidade própria do homem do Pico para, com a pedra e a partir da pedra, gerar uma forma de sustento e, em simultâneo, criar um registo de intemporalidade que importava preservar.
No Lajido da Criação Velha, os visitantes podem encontrar, para além das vinhas propriamente ditas, outros elementos caracterizadores e identitários da actividade vitivinícola. São eles o rola-pipas, rampa escavada junto ao mar, através da qual se rolavam as barricas de vinho que eram, posteriormente transportadas em barcos para o Faial; os poços de Maré, escavados na rocha, na proximidade do mar, de onde as pessoas extraíam a água para as lides diárias, inclusivamente para dar de beber ao gado; as rilheiras, marcas no manto de basalto dos rodados dos carros de bois, adegas tradicionais, alambiques, casas solarengas e uma ermida.

Fernando Oliveira